INSTITUTO GIORGIO NICOLI

O Instituto Giorgio Nicoli ajuda pessoas acometidas pela poliomielite e SPP (Síndrome Pós-Poliomielite). Atua incentivando pesquisas, divulgando novos tratamentos e facilitando o processo de reabilitação dos pacientes com Doenças do Neurônio Motor (DNM), especialmente aqueles com SPP. Sugere um novo olhar sobre a doença e estimula o tratamento mais humano para que os acometidos pela SPP valorizem a vida.

AS DOENÇAS NEUROMUSCULARES (DNM)

DNM são problemas neurológicos que comprometem a unidade motora que pioram ao longo do tempo. São diagnosticadas por exames físico e neurológico, pela mensuração da CK (enzima creatino-quinase) no sangue e pela ENMG (eletroneuromiografia).

A POLIOMIELITE ANTERIOR AGUDA (PAA)

O termo Poliomielite significa inflamação da medula polios (cinzento), mielos (medula). Por acometer principalmente crianças, é conhecida no Brasil como Paralisia Infantil. A poliomielite ainda representa um problema de saúde pública na África e nos Emirados Árabes, onde casos foram confirmados nos últimos 6 meses (entre 20 de Agosto de 2012 e 19 de Fevereiro de 2013).

A SÍNDROME PÓS-POLIOMIELITE (SPP)

A Síndrome de Pós-Poliomielite é o surgimento de sintomas em pacientes sobreviventes da poliomielite, cerca de quinze anos após a doença. Esses sintomas são numerosos e incluem, por exemplo, cansaço excessivo, dores musculares e nas articulações, cãibras, dores de cabeça, problemas respiratórios, alterações vesicais, fecais e sexuais. A Síndrome pode acometer até 70% dos sobreviventes de poliomielite. A SPP não se dá pela reativação do vírus da poliomielite: acontece por causa do desgaste causado aos neurônios que não foram destruídos pelo poliovírus.

TRATANDO O PACIENTE COM SPP

Todo o tratamento de pacientes de SPP deve ser feito com o objetivo de recuperação da qualidade de vida. Ele deve ser sempre multidisciplinar: fisioterapia, orientação nutricional, medicamentos para controle da dor e da ansiedade e acompanhamento psicológico. Devem-se incluir exercícios aeróbicos leves, de alongamento, de resistência com pouca carga, hidroterapia e massagens, assim como ao uso de próteses e órteses (bengalas, muletas, andadores).

O condicionamento cardiorrespiratório pode ser conseguido mediante exercícios aeróbicos em piscina aquecida. Outra escolha são programas de caminhadas ou exercício de pedalar na piscina, sempre controlando o cansaço e evitando a fadiga. Exercícios em piscina aquecida contribuem para a manutenção e ganho de força muscular, além de prover de benefícios para os músculos pélvicos e para a realização das atividades de vida diária que, em sua maioria, dependem desses músculos para serem executadas.

O uso dos métodos de relaxamento em piscina aquecida Ai-chi (técnica de relaxamento na água) e Watsu (terapia corporal na água) também se mostraram eficazes no tratamento de sintomas da SPP como fadiga e hipersonolência diurna e para uma melhor qualidade de sono. Em alguns dos estudos nos quais o sono e a sonolência foram avaliados, percebem-se diminuição das queixas após, no mínimo, três meses de tratamento.

EQUIPE

Atualmente o Instituto possui uma equipe multidisciplinar formada por neurologistas, fisioterapeutas, ortopedistas, nutricionistas, psicólogos, assistente social e fisiatras.

Para saber mais sobre o instituto clique aqui.